TUGAZOMBI

cadáver semi-frio com cereja na terceira narina

sábado, fevereiro 03, 2007

NADIR AFONSO (2000)

















dir-lhe-ia peça por fragmento farejada
hoje firme e adensa-se o estreito carbonífero
amorfo cromossoma pelo toque
relembrada cinza nas sementeiras
ao pó que é pólen das magias

arderam-se-me as sandálias
e persegue-me esta centopeia cleptomaníaca
com baralhos de cartas nos apêndices

[traz o horror das visões]

de aborrecer-me no deslumbre dir-lhe-ia
«quero mais do que pequeno lume»

4 Comments:

Blogger martim de gouveia e sousa said...

também eu esse grande lume. abraço.

12:33 da manhã  
Blogger isabel mendes ferreira said...

dir-te-ei sempre o dia.


que te há de ser claro e lúcido.



e
G R A N D E.



_________________


beijo.

1:23 da manhã  
Blogger Maria P. said...

Foi um prazer esta leitura.

Um beijo*

8:57 da tarde  
Blogger alice said...

obrigada, porfírio, pelas tuas palavras. aqui, sempre aqui, e lá também. és um feiticeiro. tu. beijo.

4:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home