TUGAZOMBI

cadáver semi-frio com cereja na terceira narina

quarta-feira, maio 03, 2006

O FIM

a tristeza é a cona da morte
tem a testa alta e a boca funda
aparta os lábios e suga-me em saliva podre
bloqueia-me as guelras com os pêlos púbicos
desata a cuspir-me insectos nos olhos
não consigo ver nada
ouço as paredes genitais a ranger
apertam-me os passos
segregam excremento
cheiram a merda
sinto-me mal, sabes?
estou triste por não morrer
A. S.

6 Comments:

Blogger martim said...

formidável alice, não achas? abraço.

12:29 da manhã  
Blogger porfirio said...

a alice é poeta de sublime coerência. e não apenas versátil em jorro satírico, pois é sanguíneo o seu dizer.
.
não morará em todos os ouvidos decerto [como nenhuma outra poesia: aquilo que é unânime acaba por azedar sonhos e pretensões]
mas aqui terá sempre um quarto de hóspedes!

12:57 da manhã  
Blogger Mendes Ferreira said...

soberbo....já o tinha visto....mas é soberbo!



beijo de boa noite Al.porfírio.

assim magnficamente seduzido...(sem nenhuma ironia)....

1:16 da manhã  
Blogger TMara said...

lentamente consigo retormnar às minhas viagens por estas virtuais casas.
E vir a esta tua é quase como espetar uma faca nos pulsos e ficar vendo o sangue esvair-se como se de outrém fosse.
bj e boa noite, k ela já se anuncia na sombidão k a snuves lançam

7:05 da tarde  
Blogger duendenery said...

é.ela vem de mansinho.e tantas vezes são as vezes.que estrangular flores seria um filtro e espancar a cabeça um lento progredir na loucura.venham as grutas que o escuro é um ciclo.

9:37 da tarde  
Blogger alice said...

querido porfírio,

acabei de chegar e estou atónita

é a segunda vez que publicas um texto meu no teu blog

não sei porque te mereço isso...

e agradeço a todos os comentários que fizeram, bem hajam

um grande beijinho,

alice

6:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home