TUGAZOMBI

cadáver semi-frio com cereja na terceira narina

terça-feira, junho 20, 2006

de tanto ouvir «El Pájaro» de Lhasa de Sela

miro viro giro
devolvo-te pássaro
passarinho passarilho
ao ninho de pétalas
onde me cresces vinho
ó pássaro
despassarado alado
.
desce andarilho
ao milho
teu bico eu morda
com árduo pulmão
de corda que
à borda temo
lá pássaro
passarinho passarilho
ouço o remo
oxalá garras no ramo
qu'iças aí pássaro
se atiças de ti
lago d'amarras
grita ovo abre
cruz ó mago
eclode sarça
esvoaça fogo
passa amigo pássaro
passarilho passarinho
mas leva-me
contigo

7 Comments:

Blogger martim said...

trava-línguas que não trava a poesia. um abraço, porfírio!

12:29 da manhã  
Blogger pintoribeiro said...

E que leve, pois. Bom dia Porfírio, abraço.

8:07 da manhã  
Blogger Mendes Ferreira said...

bom dia Al....sempre no caminho de quem desbrava "pássaros e serpentes"


beijo.

8:49 da manhã  
Blogger alice said...

bom dia, porfírio,

é uma letra para uma música?

gostei muito, amigo

um dia de sol para ti,

um beijinho jinho

alice

10:50 da manhã  
Blogger martim said...

já completei o dito. abraço.

6:25 da tarde  
Blogger alice said...

olá coisa boa ;)

vim reler-te e desejar-te um belo fim de tarde

que a lua te ilumine

beijinhos,

alice

8:09 da tarde  
Blogger pintoribeiro said...

Abraço Porfírio.

10:12 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home